16 de Junho de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Sexta-feira, 12 de Abril de 2019, 13h:44 - A | A

Juíza anula concurso de prefeitura de MT após constatar que empresa que aplicou a prova para 9 mil inscritos tem 3 funcionários

image

A Justiça anulou o concurso realizado pela Prefeitura de Mirassol D'Oeste, a 329 km de Cuiabá, após a constatação de diversas irregularidades nas provas, realizadas em 2018.

A decisão é da juíza Henriqueta Fernanda Lima, da 1ª Vara de Mirassol D’Oeste.

Na ação, a magistrada cita que houve irregularidades desde o processo licitatório para contratação da empresa que realizaria o concurso até falhas graves na aplicação das provas.

Segundo ela, constatou-se o manuseio de aparelhos eletrônicos durante a prova, abertura dos envelopes sem testemunhas, falta de checagem dos pertences dos candidatos, aplicação da prova em refeitórios, análise de pedidos de isenção contrariando o próprio edital, dentre outras irregularidades que violaram os princípios constitucionais da legalidade, publicidade, da isonomia e da moralidade previstos na Constituição Federal.

A empresa vencedora da licitação não possuía capacidade técnica, já que teria apenas três funcionários para realizar um concurso que teve 9 mil candidatos inscritos.

Além das denúncias de vários candidatos que foram ouvidos em juízo relatando as irregularidades, a ação judicial também constatou que a mesma empresa havia sido considerada inapta tecnicamente e cercada de suspeitas de procedimentos ilícitos para realizar concursos anteriores em Nortelândia, no ano de 2014, Peixoto de Azevedo em 2016, Campos de Júlio em 2017 e também no município de General Carneiro.

Com a decisão, a magistrada declarou a nulidade total do concurso público e ainda condenou a empresa e o município a ressarcir os danos materiais e morais causados aos candidatos inscritos no referido certame, a serem apurados em fase processual própria.

Imprimir




RÁDIO

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da





ENQUETE

VEJA MAIS

Você é contra ou a favor ao novo decreto do porte de armas?

PARCIAL

(65) 3052-6030

redacaocopopular1@gmail.com admcopopular1@gmail.com financeiro@copopular.com.br

logo
image