icon facebook icon twitter icon instagram

18 de Março de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

Quinta-feira, 14 de Março de 2019, 16h:55 - A | A

Irmãos são condenados a 36 anos de prisão por morte de mulher após fim de relacionamento

image

Os irmãos Valdeci Vieira da Silva e Valdomiro Vieira da Silva foram condeandos  pelo homicídio de Rosineide Maria de Souza. A condenação aconteceu na madrugada desta quinta-feira (14) após sessão do Tribunal do Júri, presidido pelo juiz Wagner Plaza Machado.

Valdeci, que era ex-companheiro da vítima, foi condenado a 24 anos de reclusão. Valdomiro foi condenado a 12 anos e dois meses. Ambos estão presos.

O casal tinha um relacionamento de três anos, porém há um ano e meio da data do crime, 7 de janeiro de 2018, cada um morava em sua respectiva casa. Rosineide terminou a relação por conta de agressões sofridas por Valdeci no início de 2018, mas o rapaz não aceitou o término, indo até sua casa.

Após a discussão na casa da vítima, Valdeci pegou no pescoço de Rosineide, asfixiando-a até perder consciência. Ao perceber que a vítima estava apenas desmaiada, Valdeci foi até a casa do irmão para pedir ajuda e dar um “sumiço” no corpo da vítima. O irmão pegou um porrete e desferiu ao menos dois golpes na cabeça de Rosineide.

A dupla de irmãos pôs a vítima em um saco plástico, colocou no porta-malas de um carro e a levou para a MT-270, saída de São José do Povo. Os dois pararam na ponto do Rio Vermelho e a jogaram dentro do rio. Segundo laudo de necropsia, uma das causas da morte foi asfixia por afogamento.

De acordo com o juiz Wagner Plaza Machado Júnior, Valdeci é conhecidamente violento e tem tendência a cometer crimes contra as mulheres e já respondia por outro feminicídio.

“Restou ainda reconhecido que o crime ocorreu contra a mulher exercida por razões do sexo feminino, envolvendo violência doméstica e familiar. O reconhecimento desta motivação implica em majoração da pena; neste especial temos que nossa nação é a campeã mundial de crimes de violência doméstica contra as mulheres, o que é vergonhoso e precisa ser duramente punido”, explica o juiz.

Feminicídio em Mato Grosso

Segundo a Polícia Judiciária Civil, quase 50% dos casos de morte de mulheres em Mato Grosso em 2018 foram motivados por serem mulheres. O levantamento feito pela Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), junto às delegacias, aponta que entre janeiro a dezembro do ano passado foram registrados 38 casos de feminicídio em Mato Grosso.

O feminicídio é circunstância qualificadora de crime de homicídio desde 2015 por meio da Lei nº 13.104/2015. Segundo a lei, o feminicídio é definido como “o assassinato de uma mulher cometido por razões da condição de sexo feminino”.

Imprimir
Comentários












Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.





RÁDIO

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da



image