A notícia MT

Quarta-feira, 17 de Abril de 2019, 11h:47

Veja dicas para comprar o peixe para a Semana Santa em MT

G1

O peixe é um dos alimentos mais consumidos na Sexta-Feira da Paixão. No entanto, nem sempre o produto que se compra nas feiras ou mercados é de boa qualidade e tem procedência, além dos casos de falsificação.

Para ajudar na escolha do produto a supervisora do eixo de produção Alimentícia da Faculdade de Tecnologia Senai Mato Grosso, Márcia Helena Scabora, especialista em microbiologia de alimentos, separou algumas dicas importantes. 

Veja as dicas para comprar o peixe fresco:

  • Verificar se estão completamente cobertos de gelo;
  • Devem estar livres de: contaminantes físicos (areia, pedaços de metais, plásticos e/ou poeira), químicos (combustíveis, sabão e/ou detergentes) e biológicos (bactérias, vírus e/ou moscas);
  • Aparência: ausência de manchas, furos ou cortes na superfície;
  • Escamas: bem firmes e resistentes. Devem estar translúcidas (parcialmente transparentes) e brilhantes;
  • Pele: úmida, firme e bem aderida;
  • Olhos: devem ocupar toda a cavidade, ser brilhantes e salientes, sem a presença de pontos brancos ao centro do olho;
  • Membrana que reveste a guelra: rígida, deve oferecer resistência à sua abertura;
  • Brânquias: de cor rosa ao vermelho intenso, úmidas e brilhantes, ausência ou discreta presença de muco (líquido pastoso);
  • Abdômen: aderidos aos ossos fortemente e de elasticidade marcante;
  • Odor, sabor e cor: característicos da espécie que se trata; 

Peixe congelado:

O pescado congelado deve estar completamente duro, sem ceder à pressão dos dedos, com pele lisa e limpa. Também precisam estar cobertos de gelo. 

Peixe salgado:

Ao comprar o bacalhau, o consumidor deve identificar a cor do produto. Se tiver um pigmento rosa ou vermelho, o bacalhau já está deteriorado. A especialista alerta sobre a aparência de molhado dos peixes, pois há suspeita de banho de sal (ou ressalga), que além de dar a impressão de frescor, com aspecto de “recebidos no dia”, aumenta o peso.

“Evite comprar produtos com presença de fungos ou bolores, o que pode ser evidenciado por pontos escuros na superfície, pois estão impróprios para o consumo. Observe se há acúmulo de líquidos ou cristais de gelo dentro das embalagens, pois isso é sinal de que o produto passou por um processo de descongelamento”, explica Márcia. 

Como conservar melhor os produtos em casa: 

  • Armazene imediatamente os peixes refrigerados e congelados na geladeira ou freezer e consuma até a data de validade;
  • Descongele o pescado em micro-ondas ou cozinhe diretamente em pequenas porções;
  • Evite descongelar o produto em temperatura ambiente;
  • Conserve na geladeira o pescado preparado que não será imediatamente consumido por, no máximo, dois dias;
  • Não deixe o pescado cozido/preparado em temperatura ambiente, por mais de duas horas. 

Consumo de pescados 

Os pescados são fontes naturais de proteínas para o organismo, além de fornecerem outros nutrientes importantes para os seres humanos como vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais.

Os principais minerais encontrados nos pescados são: zinco, fósforo, ferro, cálcio e iodo (no caso de pescados de origem marinha). Ainda, os peixes são importantes fontes de vitaminas do complexo B (como a tiamina, a niacina e a vitamina B12). 

Produção de peixes 

Mato Grosso é o segundo maior produtor de pescado de água doce do país (60.964 mil/t), respondendo por 12,8% da produção nacional, segundo levantamento mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Qualidade dos alimentos 

A Fatec Senai MT oferece o curso tecnólogo que atua nos processos de: industrialização, análises microbiológicas, desenvolvimento de novos produtos, pesquisa, gestão de processos e pessoas e implantação de programas de controle de alimentos. A partir do próximo mês também haverá vagas para o MBA em Gestão e Controle da Qualidade dos Alimentos.


Fonte: A notícia MT

Visite o website: anoticiamt.com.br