16 de Junho de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Sexta-feira, 14 de Junho de 2019, 13h:55 - A | A

EQUIPARAÇÃO SALARIAL

Por baixo salário em seletivo, Conselho de Enfermagem encaminha carta de repúdio ao CMS

Olhar Direto

Foto: Reprodução

image

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT), encaminhou nesta semana, ao Pleno do Conselho Municipal de Saúde de Cuiabá (CMS), um oficio com carta de repúdio em relação à tabela salarial que está em discussão para os profissionais da saúde a serem contratadas pela Prefeitura de Cuiabá.

A instituição reivindica que seja feita equiparação entre o salário previsto para técnicos de enfermagem no valor de R$ 1.568,63 e para os demais profissionais de nível médio no valor de R$ 1.607,69, para uma jornada de 40h semanais.
 
Segundo o Coren-MT,  que é uma das entidades componentes do CMS, a prática fere o princípio da isonomia ao estabelecer hierarquia entre trabalhadores do mesmo nível. O Coren-MT alerta que a discussão sobre o seletivo desvalorizou o trabalhador da enfermagem, servidor da área-fim da instituição, ao situá-lo em posição inferior aos empregados nas áreas-meio.
 
"Tal preterição desconsidera a centralidade do trabalho e do trabalhador de enfermagem no processo de assistência à saúde e no cumprimento do dever desta organização em garantir o preceito constitucional de que a saúde é direito de todos e dever do Estado", diz o documento. 
 
No inicio de maio o Coren-MT  já havia emitido uma nota de repúdio contra o processo seletivo realizado pela Prefeitura de Cuiabá, através da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), para a contratação imediata de 1.243 funcionários para o Hospital Municipal de Cuiabá Dr. Leony Palma de Carvalho. Conforme o edital, a remuneração para técnicos de enfermagem é de R$ 2.004,25. Para os enfermeiros o salário é de R$ 2.369,98. Ambos os cargos são para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Para o presidente do Coren-MT, Antônio César Ribeiro, o processo seletivo foi recebido como “uma surpresa muito desagradável”, “uma proposta imoral”, que demonstra descaso em relação aos profissionais que são centrais no processo de cuidado hospitalar.
 
Ele lembrou que o enfermeiro é o responsável pelo diagnóstico de enfermagem relativo aos cuidados necessários aos pacientes e pelo planejamento das condições para a oferta da assistência. Além de responsabilizar-se pela assistência de enfermagem, ainda reponde pelo planejamento e organização do ambiente terapêutico, inclusive preparando-o para a atuação de outros profissionais.
 
Já o técnico de enfermagem, sob a supervisão do enfermeiro, executa todo o processo de cuidar, o que inclui o cumprimento das prescrições médicas. Neste contexto a equipe de enfermagem enfrenta alto grau de pressão por suas responsabilidades, já que é ela quem está presente nas 24 horas ao lado dos pacientes.

Imprimir




RÁDIO

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da





ENQUETE

VEJA MAIS

Você é contra ou a favor ao novo decreto do porte de armas?

PARCIAL

(65) 3052-6030

redacaocopopular1@gmail.com admcopopular1@gmail.com financeiro@copopular.com.br

logo
image