19 de Maio de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Quarta-feira, 17 de Abril de 2019, 11h:47 - A | A

TRADIÇÃO

Veja dicas para comprar o peixe para a Semana Santa em MT

G1

image

O peixe é um dos alimentos mais consumidos na Sexta-Feira da Paixão. No entanto, nem sempre o produto que se compra nas feiras ou mercados é de boa qualidade e tem procedência, além dos casos de falsificação.

Para ajudar na escolha do produto a supervisora do eixo de produção Alimentícia da Faculdade de Tecnologia Senai Mato Grosso, Márcia Helena Scabora, especialista em microbiologia de alimentos, separou algumas dicas importantes. 

Veja as dicas para comprar o peixe fresco:

  • Verificar se estão completamente cobertos de gelo;
  • Devem estar livres de: contaminantes físicos (areia, pedaços de metais, plásticos e/ou poeira), químicos (combustíveis, sabão e/ou detergentes) e biológicos (bactérias, vírus e/ou moscas);
  • Aparência: ausência de manchas, furos ou cortes na superfície;
  • Escamas: bem firmes e resistentes. Devem estar translúcidas (parcialmente transparentes) e brilhantes;
  • Pele: úmida, firme e bem aderida;
  • Olhos: devem ocupar toda a cavidade, ser brilhantes e salientes, sem a presença de pontos brancos ao centro do olho;
  • Membrana que reveste a guelra: rígida, deve oferecer resistência à sua abertura;
  • Brânquias: de cor rosa ao vermelho intenso, úmidas e brilhantes, ausência ou discreta presença de muco (líquido pastoso);
  • Abdômen: aderidos aos ossos fortemente e de elasticidade marcante;
  • Odor, sabor e cor: característicos da espécie que se trata; 

Peixe congelado:

O pescado congelado deve estar completamente duro, sem ceder à pressão dos dedos, com pele lisa e limpa. Também precisam estar cobertos de gelo. 

Peixe salgado:

Ao comprar o bacalhau, o consumidor deve identificar a cor do produto. Se tiver um pigmento rosa ou vermelho, o bacalhau já está deteriorado. A especialista alerta sobre a aparência de molhado dos peixes, pois há suspeita de banho de sal (ou ressalga), que além de dar a impressão de frescor, com aspecto de “recebidos no dia”, aumenta o peso.

“Evite comprar produtos com presença de fungos ou bolores, o que pode ser evidenciado por pontos escuros na superfície, pois estão impróprios para o consumo. Observe se há acúmulo de líquidos ou cristais de gelo dentro das embalagens, pois isso é sinal de que o produto passou por um processo de descongelamento”, explica Márcia. 

Como conservar melhor os produtos em casa: 

  • Armazene imediatamente os peixes refrigerados e congelados na geladeira ou freezer e consuma até a data de validade;
  • Descongele o pescado em micro-ondas ou cozinhe diretamente em pequenas porções;
  • Evite descongelar o produto em temperatura ambiente;
  • Conserve na geladeira o pescado preparado que não será imediatamente consumido por, no máximo, dois dias;
  • Não deixe o pescado cozido/preparado em temperatura ambiente, por mais de duas horas. 

Consumo de pescados 

Os pescados são fontes naturais de proteínas para o organismo, além de fornecerem outros nutrientes importantes para os seres humanos como vitaminas, minerais e ácidos graxos essenciais.

Os principais minerais encontrados nos pescados são: zinco, fósforo, ferro, cálcio e iodo (no caso de pescados de origem marinha). Ainda, os peixes são importantes fontes de vitaminas do complexo B (como a tiamina, a niacina e a vitamina B12). 

Produção de peixes 

Mato Grosso é o segundo maior produtor de pescado de água doce do país (60.964 mil/t), respondendo por 12,8% da produção nacional, segundo levantamento mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Qualidade dos alimentos 

A Fatec Senai MT oferece o curso tecnólogo que atua nos processos de: industrialização, análises microbiológicas, desenvolvimento de novos produtos, pesquisa, gestão de processos e pessoas e implantação de programas de controle de alimentos. A partir do próximo mês também haverá vagas para o MBA em Gestão e Controle da Qualidade dos Alimentos.

Imprimir




RÁDIO

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da





image