16 de Junho de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Sexta-feira, 07 de Junho de 2019, 09h:24 - A | A

CONSUMIDOR

Imobiliária indenizará casal por entregar imóvel com 8 meses de atraso

Folha Max

Foto:Reprodução Internet

image

A Brookfield MB Empreendimentos Imobiliários vai pagar uma indenização por danos materiais após atrasar em 8 meses a entrega de um apartamento adquirido por um casal, na Capital. A decisão é do juiz da 3ª Vara Cível de Cuiabá, Emerson Luis Pereira Cajango, e foi proferida no último dia 3 de junho.

De acordo com informações do processo, o casal, que vendeu sua propriedade anterior para conseguir quitar o apartamento adquirido da Brookfield, teve que alugar outro imóvel até a entrega da nova residência. Em razão do fato, o juiz determinou que a imobiliária pague pelas parcelas da locação entre maio e dezembro de 2015, que totalizam R$ 7.106,2, acrescidos de juros de 1% ao mês desde o desembolso, além de correção pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Nas mesmas condições, a Brookfield também deverá ressarcir o casal em relação ao pagamento do condomínio, que totalizou R$ 2.385,7. Igualmente, o valor do IPTU pago (R$ 480,4), será reembolsado com juros e correção monetária.

O juiz Emerson Pereira Cajango determinou, ainda, o cumprimento de uma cláusula do acordo firmado entre o casal e a Brookfield que prevê a indenização de 0,5% mensais, sobre o valor do contrato, por cada mês de atraso da entrega do imóvel.

De acordo com informações do processo, a data prevista inicialmente para a entrega do imóvel era 30 de outubro de 2014 e previa uma “tolerância” de até 6 meses de atraso – estipulando o prazo para 30 de abril de 2015. O apartamento, entretanto, foi entregue apenas em dezembro de 2015.

Durante todo esse tempo o casal que adquiriu o imóvel teve que alugar outro lugar para morar. “Alegam terem sofrido danos materiais, uma vez que necessitaram vendem o imóvel em que residiam para quitar parte do valor do novo imóvel, e passaram a viver de aluguel, suportando despesas como IPTU, seguro de aluguel, condomínio e as próprias prestações locatícias devidas”, revelam os autos.

O juiz Emerson Luis Pereira Cajango reconheceu o direito do casal na indenização por danos materiais. “Não há que se falar em inadimplência que acarretasse, ou justificasse, o atraso da entrega do imóvel objeto da ação. Os prazos para vistoria do imóvel pelos autores, conforme a documentação juntada aos autos, foram cumpridos. Além de ter sido demonstrado que as vistorias para o andar do imóvel dos autores tiveram início apenas no final de julho. É o que se extrai dos e-mails trocados entre os autores e a ré”.

Imprimir




RÁDIO

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da





ENQUETE

VEJA MAIS

Você é contra ou a favor ao novo decreto do porte de armas?

PARCIAL

(65) 3052-6030

redacaocopopular1@gmail.com admcopopular1@gmail.com financeiro@copopular.com.br

logo
image