19 de Maio de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Segunda-feira, 13 de Maio de 2019, 16h:03 - A | A

TECNOLOGIA

Ávida Construtora realiza 1ª venda de imóveis em Bitcoins em Mato Grosso

Olhar Direto

Foto: Reprodução

image

A Ávida Construtora, empresa que há mais de 10 anos atua em todo o Estado, é a primeira a realizar venda de imóvel em Bitcoin em Mato Grosso. O feito, que ocorreu no último dia 8, é um marco histórico no mercado da Construção Civil do Estado e abre precedentes para negociações mais modernas na região.
  
O comprador do imóvel foi o executivo financeiro Manoel da Silva, investidor que já aposta nas criptomoedas há mais de quatro anos. Ele elogiou a iniciativa moderna da Ávida Construtora, em fechar negócio em criptomoeda, e disse estar feliz por fazer parte deste importante momento.
 
“Pra mim é um prazer imenso fazer parte desse marco histórico dessa grande empresa que é a Ávida Construtora, a primeira Empresa aqui da região a negociar os seus imóveis em criptomoedas. Eu que sou investidor desse mercado há mais de 4 anos e procurava uma construtora para que eu pudesse adquirir imóveis com minhas criptomoedas, tenho hoje essa grande oportunidade de fazer uma parceria com a Ávida, e comprar meus primeiros imóveis em Bitcoins”, disse.
 
O diretor comercial da Ávida Construtora, José Derli Junior, disse que agora o público já está mais familiarizado com as criptomoedas. Com o advento do Bitcoin e sua popularização veio a possibilidade de um novo modelo de negócios e Derli Junior afirmou que a Ávida Construtora tem buscado revolucionar o mercado.
 
"O Bitcoin, três anos atrás era somente uma dúvida e há cinco anos muitas pessoas não sabiam nem o que era, hoje, efetivamente, a Ávida está fazendo operações de imóveis em Bitcoins. A nossa intenção e revolucionar o mercado e trazer um novo modelo de negócios"
 
O Bitcoin é uma moeda 100% digital, criada por SatoshiNakamoto há 11 anos, e consiste em uma moeda totalmente descentralizada, pois não depende de bancos para movimentar o seu dinheiro. Com ele, o investidor tem muito mais liberdade para usar o seu dinheiro, com taxas menores, privacidade e segurança nas transações.
 
Atenta às novas tecnologias do mercado, a Ávida Construtora ampliou as oportunidades de negócios para investidores ao aceitar a moeda digital nas negociações, é o que afirma o presidente da empresa, José Derli Rosa.
 
“A Ávida não poderia ficar de fora desse mercado que vem crescendo mundialmente, e no Brasil, a cada dia que passa cresce mais. Com a visão que temos, para o futuro da empresa, de estar sempre antenados com o mercado, nós abrimos essa possibilidade de venda com criptomoedas. Temos certeza que é o mercado do futuro, que está crescendo e vai gerar muitas oportunidades de negócios para muitas pessoas e nós queremos fazer parte dessa história também.
 
Para o executivo financeiro MaikeCapua, especialista em investimentos com o uso da moeda digital, e que também esteve presente durante todo processo de negociação dos imóveis com a Ávida, a criptomoeda é uma revolução tecnológica para o mercado financeiro mundial, e é um dos ativos financeiros que mais cresceram nos últimos anos e que vem de fato facilitando as negociações, seja de produtos ou serviços.
 
“Eu quero parabenizar a Ávida Construtora e todo o seu corpo diretivo por estarem acompanhando de perto, essa que é uma das maiores tecnologias que existem a nível Global. Eu tenho certeza que será uma revolução, não só para a Ávida Construtora, mas também para o mercado de imobiliário Mato-grossense e a nível Brasil.
 
A Ávida Construtora afirmou que também oferece auxílio de especialistas para orientar pessoas que buscam saber mais sobre Bitcoin ou sobre como começar a investir de forma segura, confiável e altamente rentável. O contato pode ser feito pelo telefone (65) 3642-1330 ou pelo site www.avidaconstrutora.com.br. A empresa pode ser encontrada nas redes sociais pela @avidaconstrutora.

  

Imprimir




RÁDIO

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da

Citadas por Temer, fake news não são tema principal da





image